...

...

terça-feira, 27 de maio de 2014

A Copa do mundo de 2014 é um atentado ao povo Brasileiro,uma maracutaia contra o setor público e contra o setor privado 28/05/2014

Leia abaixo o texto de Monserrat Martins sobre a Copa:

“Porque ‘Não Vai Ter Copa’”, por Montserrat Martins


27 de maio de 2014
Tem quem não entenda os protestos e ache que é coisa de baderneiros ou golpistas. Vamos aos fatos, então.
Quando o Brasil foi escolhido como sede e assinou o protocolo para a Copa do Mundo, lá em 2007, o governo afirmou que nenhum dinheiro público seria gasto, que as obras seriam da iniciativa privada, o que seria perfeitamente possível, dado o potencial de negócios gerado por uma competição desse porte.
Só que nada disso ocorreu. Não houve planejamento e, após sete anos, quando chegou a hora do “vamos ver”, tudo estava por ser feito. O governo que prometera nada gastar na Copa, acabou desviando dos cofres públicos pelo menos R$ 25 bilhões. “Desviando” é o termo certo, já que a promessa era que a iniciativa privada investisse na Copa e se beneficiasse com esse empreendimento.
A revolta contra a falta de investimentos em saúde e educação não é retórica, a associação entre os fatos é verídica. Dez bilhões de reais deixaram de ser investidos em saneamento, valor que foi gasto apenas em estádios. Não é mesmo uma “revolta sem causa” e também não é uma manifestação eleitoral, já que os protestantes não têm partido, na sua grande maioria, nem apoio da mídia.
O povo brasileiro sempre foi criticado por sua passividade, questionamento consagrado por uma peça de teatro clássica, “Esperando Godot”, de Samuel Beckett. Estamos sempre esperando que chegue alguém que nos salve, faça por nós o que não temos a iniciativa de fazer. Nos falta convicção, para não dizer que falta coragem, nos falta autoestima, nos falta identidade. Não adianta nos reunirmos todos os dias para esperar Godot, que nunca chega. Um dia teremos de acordar e fazer por nós mesmos.
Os protestos não são uma solução em si mesmos, é óbvio.
Serviram para enterrar a famigerada PEC 37, que restringiria o poder de investigação do Ministério Público, o que já é alguma coisa. Mas, principalmente, sinalizaram que a era do “pão e circo” deve ficar para trás, para a política clássica romana, que não é essa a política que queremos para o século XXI.
Há mais um detalhe perverso, ainda. Na tradicional cultura do “pão e circo”, o povo tinha direito ao lazer, à alegria. O mais paradoxal desse enorme gasto em elefantes brancos é que o povo não vai poder entrar neles, porque o “padrão Fifa” é caro e elitista, apenas para quem pode pagar.
Quer dizer, o governo investe uma fortuna, mas, ao invés de oferecer circo, tira os estádios –construídos com dinheiro público– do povo, que antes do “padrão Fifa”, tinha direito pelo menos a ir numa geral ou “coreia” e gritar pelo seu time, ao vivo. Agora, chega a ser humilhante ver as obras suntuosas do esporte que é a paixão popular, mas da qual o povão acaba de ser excluído.
“Não vai ter Copa” é um meme, não quer dizer que os jogos não vão ocorrer, literalmente.
Quer dizer que a Copa imaginada como consagração da velha política se voltará contra ela, como já aconteceu durante a Copa das Confederações, a Copa que “não houve”, porque o governo não pode faturar em cima, ao contrário, teve de passar o tempo todo dando explicações.
Que venham as seleções e os turistas, que conheçam as belezas naturais do nosso país, que movimentem o comércio, que se apaixonem pelo Brasil e até mesmo que nossa Seleção ganhe a Copa, como já ganhou a das Confederações. Que aconteça tudo isso sem sermos feitos de bobos, achando tudo lindo e gratos ao governo por desviar verbas públicas de coisas mais importantes para nós. O “pão e circo” acabou, é isso o que quer dizer “não vai ter Copa”: que não é contra um governo, é contra um jeito muito antigo de governar.



Anunciantes Especiais


segunda-feira, 26 de maio de 2014

A ultrapassada economia movida pela prospecção dos combustíveis fossilizados são cada vez mais detestados no planeta 27 / 05 / 2014

A Shell Gazprom da Rússia começa a extrair petróleo do Ártico apenas 50 km de uma reserva onde vivem ursos polares.Em meio ao escândalo internacional 28 ativistas foram presos ao protestar contra essa barbárie.A empresa pretende vender pela primeira vez o petróleo para o mercado internacional .

Um vazamento de Petróleo no Ártico seria algo irreparável e poderia contaminar uns 3000 km da costa da Rússia. O equipamento de prospecção deles também é ultrapassado.Em caso de um desastre ambiental dessa magnitude o dano seria irreversível.

Mas Gazprom não pode ir muito longe sem o apoio financeiro da Shell e os ativistas acham que a empresa holandesa é vulnerável à qualquer pressão da opinião pública . Essas atividades de prospecção devem parar.A Noruega já suspendeu.

O Brasil ainda insiste na Petrobrás e no Pré-Sal mas até quando o motor de combustão interna ainda vai avançar por entre meados do século XXI?

domingo, 25 de maio de 2014

Pátria Amada Brasil 25 / 05 / 2014



"Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá;
As aves que aqui gorjeiam,
Não gorjeiam como lá.

Nosso céu tem mais estrelas,
Nossas várzeas têm mais flores,
Nossos bosques têm mais vida,
Nossa vida mais amores.

quarta-feira, 7 de maio de 2014

A copa do mundo anuncia os convocados do Brasil de Felipão 07/05/2014

quem são esses caras que eles convocaram?cadê o Tafarel,Jorginho,Mauro Silva,Marcio Santos,Branco,Mazinho,Romário,Dunga,Bebeto e Zinho?Afinal...quem liga para essa copa já que futebol é só um negócio lucrativo para alguns e não tem nada de nacionalismo nele he he
Confira quem foram os 23 convocados que representarão o BRASIL na Copa do Mundo, rumo ao HEXA:

Acesse: http://www.itatiaia.com.br/noticia/sem-surpresas-felipao-anuncia-os-convocados-para-a-copa-do-mundo-do-brasil

Foto: Confira quem foram os 23 convocados que representarão o BRASIL na Copa do Mundo, rumo ao HEXA:

Acesse: http://www.itatiaia.com.br/noticia/sem-surpresas-felipao-anuncia-os-convocados-para-a-copa-do-mundo-do-brasil

depois de divulgada a seleção que jogará a copa 2014 é um momento de refletir sobre:quanto de dinheiro público a CBF fatura?E...POr que toda essa grana investida em Futebol?E quanto aos outros esportes?Não estaria no momento de alguem falar em "Democratização do Esporte"? 
Cadê o amor ao Brasil? e ao povo (como a falta de dinheiro para hospitais e escolas e etc...e sobra dinheiro para o futebol)?
o futebol se tornou negócio e o Nacionalismo eivado pelos Esportes Brasileiros se acabou no ano que morreu Ayrton Sena.E hoje em dia?
hum...hoje em dia....qual a diferença entre um jogador de futebol e uma prostituta?Afinal sempre jogam bem pelos clubes estrangeiros que lhes pagam fortunas e nossa seleção não ganha copa desde 2002.
O futebol e a herança nacionalista dos anos 90 se acabou.O mais engraçado é que a copa é no Brasil.