...

...

sexta-feira, 21 de março de 2014

Pensar em Ciclovias em uma cidade como a de Santiago pode ser uma coisa viável? 21 / 03 / 2014

O senhor Julio Cesar de Lima Prates insiste com a idéia de passeio de bicicletas e na construção de ciclovias porém em Santiago pode não ser tão fácil.Primeiro vamos ser realistas e ver que aquilo que mais temos no centro de Santiago são áreas de passeio e trânsito apé além dos canteiros de flores.Lembrando que Santiago tem uma população onde grande parte é composta por idosos já que muitos jovens vão embora atrás de melhores condições de vida.O Centro de Santiago tem ruas de tamanhos desproporcionais e alguns lugares são mais largos e outros menos.No centro quase não tem lugares para os carros passarem e principalmente no calçadão onde cada vez mais os canteiros e calçadas estão transformando o lugar em um local cada vez mais próprio para andar apé.O centro é um local onde existem diversos serviços e  locais importantes principalmente os órgãos Governamentais,Bancos e Lojas onde o trânsito de pessoas é maior em virtude disso.Todo munícipe pode notar que com a gestão atual do governo municipal os cidadãos Santiaguenses  tem duas opções..."de carro ou apé" tendo em vista que o incentivo para andar apé é bem maior.Agora o senhor Julio César de Lima Prates insiste na criação das ciclovias.A primeira coisa que o cidadão precisa pensar é "onde seriam essas ciclovias?" ou "Tendo a opção de andar apé com segurança alguém escolheria andar de bicicleta no transito?" ou "será que em meio a canteiros de flores e asfalto sobrou algum espaço para ciclovias em Santiago?" e "quanto dinheiro público seria gasto em uma adaptação?".Essas perguntas precisam ser respondidas senhor Prates!

por Neryzinho Fortes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Regras éticas para o Comentador

Artigo 1 - A Coluna Trevosa não é um Colunismo Partidário e nem se limitará à politica

Artigo 2 - Se ela apoiar causas específicas não implicará em ter preferência por esse ou por aquele partido.

Artigo 3 - A coluna Trevosa não vai censurar ninguem e nem Moderar Comentários chamando para sí apenas a reserva de excluír somente aquilo que ofender atacando a pessoa do editor ou a a pessoa da fonte noticiosa de forma deliberada e intencional nos termos dessa lei.


Artigo 4- Se houver ofensas as mesmas serão substituidas por "asteríscos" (***) sendo publicado o restante sem reserva nenhuma.

Paragrafo Único:Somente será considerada ofensa se não houver bases para tal argumentação e inseridas em um aspecto que é incoerente ao que está sendo tratado.